Total de visualizações de página

Quem sou eu

Minha foto
Botafogo, Rio de Janeiro, RJ, Brazil
Consultor de Tecnologia da Informação | www.anagauna.eti.br | WhatsApp: +55 (21) 97937-1230 | @amgauna | @anagaunatech

Translate

domingo, 22 de dezembro de 2019

Banco de Dados - Conceito Básico


Todos nós sabemos que existem gigantescas bases de dados gerenciando nossas vidas. 

De fato sabemos que nossa conta bancária faz parte de uma coleção imensa de contas bancárias dentro do banco de dados do nosso banco. 

Nosso Título Eleitoral ou nosso Cadastro de Pessoa Física, estão armazenados dentro da base de dados gigantesca do Governo Federal. 

Sabemos também que quando sacamos dinheiro no caixa eletrônico de nosso banco, nosso saldo e as movimentações existentes em nossa conta bancária já estão à nossa disposição. 

Nestas situações sabemos que existe uma necessidade em se realizar o armazenamento de uma série de informações que não se encontram efetivamente isoladas umas das outras.

Existe uma ampla gama de dados que se referem a relacionamentos existentes entre as informações a serem manipuladas. 

Estes Bancos de Dados, além de manterem todo este volume de dados organizado, também devem permitir atualizações, inclusões e exclusões do volume de dados, sem nunca perder a consistência. 

Não podemos esquecer que na maioria das vezes estaremos lidando com acessos concorrentes a várias tabelas de nosso banco de dados, algumas vezes com mais de um acesso ao mesmo registro de uma mesma tabela.

Um Banco de Dados é antes de mais nada uma coleção logicamente coerente de dados com determinada significação,  em outras palavras um arquivo contendo uma série de dados de um cliente, um arquivo com dados aleatoriamente gerados, que tem uma relação definida entre ambos.

Um Banco de Dados contém os dados dispostos numa ordem pré-determinada em função de um projeto de sistema, sempre para um propósito muito bem definido. 

Um Banco de Dados representará sempre aspectos do Mundo Real.

Assim sendo um Banco de Dados, é uma fonte de onde poderemos extrair uma vasta gama de informações derivadas, que possui um nível de interação com eventos como o mundo real que o representa. 

A forma mais comum de interação do Usuário com o Banco de Dados, dá-se através de sistemas específicos que por sua vez acessam o volume de informações, geralmente através da linguagem SQL. 

Os Administradores de Banco de Dados (DBA) são os profissionais responsáveis pelo controle ao acesso aos dados e pela coordenação da utilização do Banco de Dados. 

Já os projetistas de Banco de Dados (DBP) são os analistas que identificam os dados a serem armazenados em um Banco de Dados e definem a forma como estes serão representados. 

Os Analistas e Programadores de Desenvolvimento, criam sistemas que acessam os dados da forma necessária ao Usuário Final, que é aquele que interage diretamente com o Banco de Dados. 


BANCOS DE DADOS - Introdução 

Bancos de dados são ferramentas que permitem o armazenamento e manipulação de dados em tabelas (conjuntos de informações com estrutura regular). 

Exemplos de bancos de dados: Sistemas de Processamento de arquivos (fichas impressas, documentos do Word), tabelas SQL armazenadas em um servidor. 

1. TIPOS DE BANCOS DE DADOS 

• Banco de Dados Não Relacionais 
– Modo regular, os arquivos são escritos de forma sequencial, o acesso geralmente é mais lento em comparação ao banco de dados Relacional. 

• Banco de Dados Relacional 
– Os dados são organizados em tabelas permitindo o relacionamento entre as mesmas. Uma relação trata-se de associação entre varias entidades. 

Exemplo: podemos cruzar os dados entre alunos por curso ou turma ao relacionarmos as Tabela Cursos e Tabela Alunos. 

Em comparação ao Modelo Não Relacional, podemos citar como principais vantagens: padrão adotado mundialmente, maior velocidade de acesso aos dados e menor espaço de armazenamento. 

MER (Modelo entidade/relacionamento) 
Tabelas Forma de organizar os dados em linhas e colunas. 

Colunas 
Campos que formam um registro 

O Conjunto formado pelo encontro de uma linha/coluna é denominado tupla. 


1.1 Estruturas existentes em bancos de dados 

• Visões => Consultas SQL previamente programadas disponíveis para rápido acesso, não sevem para armazenar dados, sua função é armazenar critérios de seleção de dados, permitem dados atualizados sempre que as tabelas em questão sofrem alteração. 

• Índices => Estruturas que gerenciam a ordenação de valores dos campos informados para melhorar a performance de processamento do banco de dados sobre estes campos e seus respectivos registros.

2. DATABASE MANAGEMENT SYSTEM (SISTEMA GERENCIADOR DE BANCO DE DADOS) 

O sistema de gerenciamento de banco de dados não deve ser confundido com o próprio banco de dados; a função de gravar uma informação, alterá-la ou até mesmo recuperá-la é do banco de dados, cabe ao sistema de gerenciamento permitir ou não o acesso ao banco de dados. 

O sistema de gerenciamento pode não trazer grandes benefícios a bancos de dados pequenos, simples e de pouco acesso, ele é vital para bancos de dados com grande volume de informações e com acessos simultâneos por vários usuários, o controlador de acesso gerencia todas estas operações, evitando assim, inconsistência nas informações. 

Como podemos perceber, o sistema de gerenciamento é um complemento ao banco de dados, interligando as requisições de conexão dos usuários com o banco de dados. 

As requisições podem ser enviadas por usuários específicos, ou através de sistemas online. 


SERVIDOR DE BANCOS DE DADOS 

Um servidor de Bancos de Dados pode armazenar e gerenciar um ou mais banco de dados, um banco de dados por sua vez, pode possuir uma ou mais tabelas. 

Nenhum comentário: